madeira

A ideia deste trabalho é o aproveitamento e peças de madeiras de reciclagem, aliados à serragem e materiais que a natureza nos oferece com tanta generosidade !!!!

Seguidores

terça-feira, 30 de maio de 2017

Bonecas "Quindins de Yayá" no Opa's Haus



você já experimentou um Quindim?
O Quindim é um doce muito apreciado no Brasil !


                     Bonecas "Quindins de YaYá"

 lembrança de curitiba

 lembrança de curitiba


 lembrança de curitiba

 lembrança de curitiba


 lembrança de curitiba

 lembrança de curitiba

 lembrança de curitiba

 lembrança de curitiba

 lembrança de curitiba



QUINDIM:
Não existe uma data precisa, mas conta-se que nos conventos de Portugal, por volta da época da colonização do Brasil, as freiras lusitanas de Leiria usavam claras de ovos como base para engomar suas roupas. Porém, com isso muitas gemas sobravam e elas consideravam um grande desperdício o descarte. Foi assim que as freiras foram para cozinha e criaram receitas diversas com as gemas, entre essas o doce Brisa-do-Lis, conhecido como um doce conventual.




As escravas, na cozinha , preparavam essas receitas para seus senhores. Mas para preparar o Brisa de Lis, elas tinham um grande problema: a falta de amêndoas.Com toda a sua criatividade para a gastronomia, as africanas decidiram aproveitar outro ingrediente que existe em abundância nas terras brasileiras: o Coco .
As escravas africanas o batizaram de quindim, que significa encanto ou dengo, uma alusão ao fato de ser delicado.
 A receita com coco ralado foi aprovada e o quindim nasceu das habilidosas mãos das escravas africanas, que adaptaram a receita lusitana para solo brasileiro. 
Ou seja, o Quindim, como todo bom brasileiro, é uma grande miscigenação. Ele tem raízes portuguesas, foi elaborado e batizado por africanas em pleno solo brasileiro !!!




"Os Quindins de Yayá" (also known as "Os Quindins de Iaiá") is a famous Brazilian song written by the renowned Brazilian songwriter Ary Barroso and first released in 1941.[1] It gained international fame when it was sung by Aurora Miranda in the Disney film The Three Caballeros.







 receita do Chef Álvaro Rodrigues 
http://alvarorodrigues.com.br/                                                                            

Ingredientes

650 g de coco fresco ralado fino ou coco seco hidratado com água morna seguindo as indicações da embalagem (pesar depois de hidratado)
950 g de açúcar refinado peneirado
120 g de manteiga extra sem sal derretida e morna
36 gemas de ovos tipo jumbo peneiradas (650 g no total)

Modo de Fazer

Em uma bacia grande coloque o coco ralado com o açúcar e vá amassando com as mãos até que o açúcar esteja totalmente “derretido” e tenha formado uma massa muito bem úmida. Junte a manteiga derretida e morna e misture bem. Em seguida cubra com filme plástico e leve à geladeira por 12 horas ou até o dia seguinte. No dia seguinte adicione as gemas peneiradas duas vezes (veja abaixo em dicas do chefe) e envolva delicadamente com auxílio de um fouet até obter uma mistura homogênea. Empregue na montagem final como segue.

Brilho do Fundo

300 g de glucose líquida branca
50 ml de água filtrada e fria

Modo de Fazer

Em uma panela pequena coloque a glucose e a água e leve ao fogo baixo até aquecer e derreter totalmente. Distribua uma colher de sobremesa da glucose derretida no fundo de cada forminha própria para quindins de confeitaria e espalhe em toda a extensão (com a ponta do indicador). Deixe o brilho de fundo descansar por 10 minutos. Distribua a massa do quindim até a borda das forminhas e deixe descansar novamente por mais 20/30 minutos.
Por último coloque no fundo de uma assadeira retangular grande um pano multi uso limpo e próprio para cozinha (aquele todo furadinho), distribua os quindins descansados e leve à grade do forno. Em seguida coloque água fervente até atingir 2/3 da altura das forminhas, empurre delicadamente a assadeira para o centro do forno e asse em forno pré-aquecido à 180ºC no banho-maria quente até que estejam dourados e firmes ao toque. Desenforme quando bem morno ou frio.

Rendimento

45 unidades (tamanho padrão de confeitaria)
75 unidades (tamanho médio)
90 unidades (tamanho pequeno - festa)

Dicas do Chef

  • Jamais pressione as gemas contra a peneira com as costas de uma colher. Desta forma você estará empurrando o desagradável cheiro de ovo para o doce. Na verdade, aquele cheiro do ovo que ninguém gosta está na película que envolve a gema. O correto é você furar as gemas com a ponta de um garfo e apenas ir batendo a peneira contra a tigela até passar todas as gemas.
  • Não utilize gemas congeladas e, se você preferir poderá utilizar as gemas pasteurizadas (de caixinha).
  • O coco poderá ser fresco (ralado na hora), fresco e congelado e também o seco, que neste caso você vai hidratar seguindo as indicações do fabricante e pesar depois de 30 minutos.
  • O processo de "sovar" o coco com o açúcar em uma bacia é de extrema importância e espero que você tenha paciência ao realizar este processo até obter uma massa muito úmida, quase soltando uma fina caldinha.
  • Depois da massa sovada, cubra-a com filme plástico e leve à geladeira. Isto é imprescindível! No dia seguinte ou 12 horas depois adicione a manteiga derretida e morna e misture muito bem. Pronto, a massa do quindim está feita de forma simples, prática e sem muito trabalho.
  • Quando besuntamos o fundo e a lateral das forminhas próprias com a mistura de glucose/água temos um magnífico quindim com brilho permanente e que poderá ser conservado em geladeira por até três dias. O congelamento é indicado por apenas 30 dias.
  • Nunca coloque água fria para o banho-maria que irá cozinhar os quindins, sempre água fervendo.
  • Tenha cuidado ao retirar a assadeira de quindins do forno e, imediatamente retire-os delicadamente do banho-maria e coloque-os em uma assadeira fria. Deixe amornar bem ou esfriar completamente.
  • Para retirar o quindim ainda morno das forminhas basta você girá-lo com a palma da mão e soltá-lo na palma de sua mão (sacudindo delicadamente).
  • Coloque os quindins desenformados sobre tapetinhos de celofane transparente e monte uma linda vitrine ou lindas caixas para presente.
  • Ah, ia me esquecendo... Quando você precisar retirar os quindins completamente frios das forminhas faça o seguinte: em uma frigideira coloque água e leve ao fogo até que esteja bem quente. Em seguida coloque o fundo de cada forminhas com quindim na água quente para que, desta forma, a glucose que está dura e fria aqueça e derreta completamente. O passo seguinte já foi citado acima.
  • Se preferir faça meia receita ou até 1/4 da receita, tomando o cuidado de dividir o peso de todos os ingredientes.


  • Significado das palavra   YAYÁ :

  • Entre os escravos que vinham da África e começavam a aprender o português, era comum que a palavra "senhora" fosse pronunciada como "sinhá" para se referir à esposa do dono da fazenda e "sinhazinha" ou "sinhozinho", para referir-se às crianças brancas.

    Para alguns africanos recém chegados, era difícil até mesmo falar "sinhá", pois o dígrafo "nh" só é comum em português ou espanhol, quando é grafado como "ñ". Por isso falava-se "iaiá" para as mulheres brancas e "ioiô" para os homens brancos.

    A expressão ganhou ares românticos entre os escravos. Os homens negros referiam-se às suas esposas como "meu iaiá", algo assim como hoje os homens se referem às suas esposas como "patroa"; e as mulheres negras referiam-se aos seus maridos como "meu ioiô".

    Da senzala para o cotidiano foi um pulo.

EMAIL DE CONTATO : elianeapkroker@gmail.com